Zaatari: Memórias do Labirinto

Entenda como mais de 80 mil refugiados estão refazendo suas vidas e superando os traumas de guerra em Zaatari, o maior campo de refugiados da guerra da Síria.

Poster do documentário ZaatariEm 2016, logo após finalizar o seu ciclo junto às Nações Unidas, Ricardo iniciou, em um trabalho voluntário, uma colaboração com Ana Cláudia Streva (NÓS), um projeto desafiador, desenvolver o argumento para um documentário cinematográfico sobre Zaatari, o maior campo de refugiados da guerra da Síria.Em apenas quatro anos, o tamanho do campo, que é localizado no deserto de Mafraq, se tornou equivalente ao de uma grande cidade da Jordânia.

Zaatari retrata um cenário político de violência extrema, milhões de homens, mulheres e crianças deslocam-se em fuga, num tempo que pode durar uma vida.

“O filme propõe uma reflexão sobre exilio e liberdade no mundo contemporâneo a partir de uma matéria prima intangível. Afinal, como filmar as imagens da memória? Como falar de liberdade quando estamos privados dela?”
Paschoal Samora

A pior crise de migração na história da humanidade

Entre 2011 e 2018, a guerra civil na Síria já matou mais de 500 mil pessoas e exilou 5 milhões. É a pior crise de migração na história da humanidade, desde a Segunda Guerra. O documentário é focado no lado humano e busca entender como mais de 80 mil refugiados estão refazendo suas vidas e superando os traumas da guerra.

Ricardo e Paschoal Samora

Para o diretor Paschoal Samora: “O filme propõe uma reflexão sobre exilio e liberdade no mundo contemporâneo a partir de uma matéria prima intangível. Afinal, como filmar as imagens da memória? Como falar de liberdade quando estamos privados dela?”. E complementa: “Apesar das perdas incalculáveis, da diáspora que os obriga a habitar um campo de refugiados no deserto, limitados por cercas, trincheiras e blindados que asseguram a ‘estabilidade’ do gigantesco campo, encontrei pessoas de uma luz extraordinária, que se reinventam todos os dias e se opõem com coragem ao trauma da guerra. Eles despertam em mim o sentimento de uma resistência silenciosa que se instaura, em sua legítima luta por territorialidade”.

Créditos e Nota de Esclarecimento

A produção ficou a cargo das produtoras brasileiras GRIFA FILMES e NÓS em parceria com a alemã, Gebrueder Beetz Filmproduction e as empresas também brasileiras Globo Filmes, Globo News e Canal Brasil.

O filme foi lançado nos cinemas da Europa em abril de 2018 e no Brasil no Festival Internacional de Documentários Tudo é Verdade. Brevemente o filme será lançado nos cinema do Brasil e depois exibidos nos canais de TV GloboNews e no Canal Brasil.

* Nota de Esclarecimento: Ricardo Vargas desenvolveu este trabalho como voluntário e não é sócio, proprietário ou parceiro de negócios da Gebrueder Beetz Filmproduction, Grifa Files ou Nós. Nenhuma compensação financeira foi recebida pelo trabalho, incluindo a receita de ingressos em cinemas, royalties de distribuição ou patrocínios. Ricardo também não trabalha atualmente com ajuda humanitária ou campos de refugiados.

Assista ao trailer

PMP, Guia PMBOK, CAPM e PMI são marcas registradas do Project Management Institute, Inc.